Registre a sua doação

Importância de doar sangue

Postado em 15/07/2020

A importância de doar sangue frequentemente. Ajude a alcançarmos 3%

A doação de sangue é importante em qualquer escala, mas o voluntariado dos doadores recorrentes, ou seja, pessoas que estão pontualmente prontas a doarem sangue sempre que podem, sem ultrapassar os limites de doações recomendados, são fundamentais para ajudar na gestão dos estoques de sangue. As reservas de sangue em bancos e hospitais públicos especialmente, estão quase sempre no limite. A manutenção das doações é realizada constantemente, por isso as campanhas de doação de sangue são fundamentais para que nunca falte sangue. Ser um doador recorrente ajuda a manter o controle do estoque e principalmente a gestão do sangue em períodos do ano em que as doações caem. Se você já é doador de sangue, que tal se tornar um doador recorrente? E se você já faz doações frequentemente, que tal usar nossos argumentos para convencer seus amigos e colegas de equipe a se tornarem doadores? Ajude a repassar esta corrente do bem.

É preciso que 3% da população doe sangue

O Ministério da Saúde indica é que no mínimo 3% da população brasileira seja doadora recorrente de sangue. Ainda não conseguimos atingir os 2%, então o caminho pela frente ainda é longo. Este percentual seria suficiente para que não faltasse sangue nos hospitais, já que o limite máximo de vezes que um homem pode doar sangue no ano é 4 e para as mulheres 3como explicamos neste post. Todas doações são de suma importância, mas é fundamental conscientizar as pessoas que se tornem doadores recorrentes, pois há períodos no ano em que os estoques ficam vazios porque as doações caem bruscamente.

Motivos para doar sangue

Além do ato altruísta e de você poder salvar até 4 vidas com um simples ato, a doação de sangue também traz benefícios para o doador. Confira alguns motivos que você pode usar para convencer um amigo a se tornar um doador de sangue recorrente.

Folga – Voluntários que doarem sangue têm direito a um dia de folga a cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Não tem substituto para o sangue – A ciência avançou muito e fez inúmeras descobertas. Mas nenhum cientista ainda encontrou outra maneira de atender alguém que precise de sangue, além da doação. Existem alguns produtos sintéticos que podem até retardar uma transfusão, mas esse é um método paliativo e temporário, que não substitui o sangue humano.

4 vidas – Se você está em boas condições de saúde, doe. Afinal, é uma atitude simples, rápida e segura que pode ajudar até quatro pessoas. Vale lembrar que, quando alguém precisa de uma transfusão de sangue, só pode contar com a solidariedade de outras pessoas.

Fonte: https://www.unimed.coop.br/viver-bem/saude-em-pauta/5-motivos-para-voce-doar-sangue