Registre a sua doação

Direitos LGBT: STF e doação de sangue por homossexuais

Postado em 27/10/2020

Desde 08 de Maio de 2020, o STF removeu a restrição que proibia homens que se relacionavam com outros homens de doar sangue, independente de sua orientação sexual (ADI 5543).

O cenário de urgência e baixo nível de estoque em hemocentros em todo o país, reforçou a necessidade do apoio coletivo.

Gostou da novidade? Confira aqui os requisitos para realizar a doação de sangue.

Ou então, confira o hemocentro mais próximo e realize a sua doação!

Porque existia uma proibição para homossexuais doarem sangue?

Segundo o Dr. Dráuzio Varela, essa proibição é um vestígio do preconceito desde a época da epidemia de HIV e AIDS nos anos 80 e 90.

“Quando ainda nem havia o teste para o HIV, o simples fato de ser homossexual colocava a pessoa em suspeita para doar sangue. Por isso, se criou nos bancos de sangue essa restrição, que hoje não tem que hoje não tem mais nenhum sentido em existir”.

Dr. Dráuzio Varela

Com o avanço da ciência, o termo “grupo de risco” foi alterado para “comportamento de risco”, que quer dizer toda exposição, independente de gênero ou sexualidade, sem devida prevenção. Ou seja, as etapas da entrevista passam a ser as mesmas para todos.

Doar sangue para o bem de inúmeras vidas

Em seu canal do YouTube, a influencer e drag queen, Lorelay Fox, destaca que a decisão do STF é um bem para o nosso país.

“O Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer o casamento homoafetivo, muito antes dos Estados Unidos, por exemplo (…).

Derrubar essa lei arcaica é uma conquista para nossos bancos de sangue e para o debate global como sociedade. E é mais um marco para as pessoas lembrarem que a gente é igual”.

Confira o vídeo na íntegra:

Fontes:

https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/doacao-de-sangue-por-homens-gays-o-fim-de-uma-proibicao-preconceituosa/

https://brasil.elpais.com/brasil/2020-05-08/em-decisao-historica-stf-derruba-restricao-de-doacao-de-sangue-por-homossexuais.html

http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=443015&ori=1